Pé Diabético

m_jpg0112f1

Os pacientes diabéticos apresentam, ao longo do tempo, uma série de alterações na circulação e nos nervos dos membros inferiores, levando a uma condição conhecida como pé diabético. Níveis constantemente elevados de glicose (açúcar) no sangue levam a degeneração dos nervos dos membros inferiores, acarretando queimações, formigamentos e insensibilidade (dormência) nas extremidades.

Além disso, o diabetes é um dos principais fatores no desenvolvimento de obstruções na circulação dos membros inferiores, levando a quadros de isquemia crônica (falta de sangue). Assim, o diabético apresenta uma tendência maior a infecções e lesões nos pés. Tais infecções são normalmente graves, podendo levar até a amputações. Todo diabético deve, portanto, ter alguns cuidados com seus pés: –Examinar os próprios pés todos os dias, procurando machucados e feridas. Não confie na sua própria sensibilidade: é extremamente comum o diabético apresentar lesões indolores nos pés. Caso haja dificuldade para fazer isso, peça para algum parente olhar seus pés, pelo menos uma vez por semana. Se encontrar alguma lesão, procurar imediatamente o médico. –Fazer as unhas com podólogo habilitado.

O diabético, especialmente os idosos, não deve ele próprio tratar de suas unhas, pois há risco de machucados e infecções. –Não andar descalço, mesmo em casa. Preferir sapatos fechados e com meias. Sempre verificar se não há pedras ou qualquer sujeira dentro dos sapatos antes de calçá-los. Ao comprar sapatos, preferir os de bico largo.

Lacear os sapatos aos poucos, para evitar abrasões. –Secar bem os pés após o banho, especialmente entre os dedos e usar creme hidratante. Se o diabético notar qualquer alteração nos pés, deve procurar assistência médica o mais rápido possível.

agendar